Fale conosco pelo WhatsApp

Hérnia Abdominal

homem com dor na barriga por possivel hérnia

A hérnia abdominal é o escape total ou parcial de um, ou mais órgãos, pela parede do abdômen. A parede abdominal é constituída de diversas camadas, sendo a principal o revestimento muscular e aponeurótico, responsáveis pela sustentação dos órgãos presentes no abdômen.

Em uma pessoa saudável, a parede abdominal é responsável por conter e proteger os órgãos. Entretanto, quando o indivíduo é acometido pelo enfraquecimento, afastamento ou a ruptura da musculatura do abdômen, pode ocorrer o desenvolvimento de uma hérnia abdominal.

Confira outras particularidades sobre a hérnia no abdome a seguir.

O que é hérnia da parede abdominal?

Quando ocorre alguma anormalidade e a parede abdominal se encontra enfraquecida, os órgãos presentes na região podem ultrapassar essa barreira, resultando em abaulamentos visíveis.

Este abaulamento pode variar de tamanho, assumindo uma aparência semelhante a um pequeno nódulo de gordura ou até mesmo atingir uma proporção significativa. As causas de uma hérnia abdominal podem ser divididas em congênitos e adquiridos.

Os casos congênitos são aqueles em que a predisposição a hérnia acompanha o indivíduo desde o seu nascimento, e que pode ser proveniente de algum defeito durante o período de formação tecidual.

Em casos de uma hérnia adquirida, o abaulamento foi resultante de algumas condições ou hábitos do paciente — como tabagismo, obesidade, gravidez, doenças pulmonares e hepáticas crônicas, por exemplo.

Quais são os tipos de hérnia abdominal?

Para compreender melhor o que é a hérnia abdominal também é importante saber quais são seus tipos.

As principais hérnias que acometem a parede abdominal são:

  • Inguinal: caracterizada pelo surgimento do abaulamento na região da virilha, condição que comumente acomete pacientes do sexo masculino;
  • Umbilical: comum tanto em crianças como em adultos, o abaulamento surge no umbigo, ou próximo dele;
  • Epigástrica: acomete 10% dos pacientes com a doença, sendo que a maioria deles tem idade entre 20 a 50 anos. O abaulamento ocorre na região entre o umbigo e o tórax, na linha do meio do abdômen;
  • Incisional: reconhecida como um dos casos mais complexos. Neste caso, o abaulamento ocorre, geralmente, em cicatrizes de cirurgias anteriores.

Também existem outros dois tipos de hérnias que, embora sejam consideradas raras, também exigem atenção:

  • Hérnia de Spiegel: fatores de risco, como tosse crônica e obesidade, podem ocasionar a presença de um orifício na região anterolateral do abdômen. Embora seja diagnosticada somente em até 2% dos casos, a condição possui alto risco de encarceramento para os pacientes;
  • Hérnias Lombares: se localizam na parte posterior do abdômen, em decorrência de um defeito na fáscia e na musculatura da parede dessa região.

Ainda que as hérnias abdominais possuam tratamento, é necessário realizar o diagnóstico precocemente, especialmente porque, em alguns casos, os sintomas podem confundir o paciente.

Os profissionais da Hernia Clinic, especializados no tratamento de pacientes com hérnias localizadas especificamente na parede abdominal, irão indicar a melhor solução de acordo com o seu caso de acordo com os mais altos padrões internacionais.

O que uma hérnia pode causar?

De acordo com estimativa realizada pelo Ministério da Saúde, cerca de 3% a 8% da população brasileira deve apresentar algum tipo de hérnia na região do abdômen.

Ainda que essa porcentagem possa aparentar ser inofensiva, apenas no ano de 2010, de acordo com o Ministério da Previdência Social, mais de 80 mil pessoas tiveram que se afastar de seus trabalhos por problemas relacionados à hérnia abdominal. Isso ocorre porque os sintomas e consequências da alteração podem ir além de um simples abaulamento.

De maneira geral, os sintomas de hérnia mais comuns são o abaulamento e a dor na região acometida, que podem surgir e desaparecer espontaneamente.

Entretanto, o paciente deve estar atento a esses sintomas, mesmo que não representem grandes incômodos. Pode ser necessário evitar esforços — já que algumas ações como levantar peso ou ficar demasiadamente em pé podem contribuir para a abertura no tecido muscular e o aumento da protusão. Como consequência, os sintomas também são intensificados.

Caso o paciente venha apresentar piora da dor, associado a náuseas e vômitos, o indivíduo deve procurar imediatamente ajuda médica especialista em pronto socorro, pois estes sintomas podem estar relacionados com encarceramento do tecido, em que as vísceras ficam presas no orifício da hérnia.

Em casos como este, o paciente pode ser submetido à cirurgia de urgência.

Caso não ocorra o encarceramento ou o estrangulamento da hérnia, dependendo da gravidade do abaulamento, o paciente pode ser redirecionado a outro tipo de cirurgia, que tem como objetivo fechar ou cobrir a abertura, evitando que ocorra necrose.

Qual o exame para saber se tem uma hérnia abdominal?

Em grande parte dos casos de hérnia abdominal, o diagnóstico pode ser feito por meio de avaliações clínicas, que consistem no toque e na observação da região pelo especialista.

Para alguns pacientes, pode ser necessário realizar exames de imagem como a ultrassonografia ou a tomografia computadorizada para uma avaliação mais preciso da condição.

O diagnóstico é extremamente importante para evitar casos mais graves de desenvolvimento de uma hérnia abdominal, evitando acometer ainda mais a qualidade de vida do paciente.

Em grande parte dos casos, pode ser necessária a cirurgia, já que tratamentos alternativos funcionam apenas para o alívio de sintomas.

De qualquer maneira, os especialistas em hérnia da Hernia Clinic estarão prontos para atendê-lo da melhor maneira possível, não poupando recursos e utilizando de seus conhecimentos em protocolos de tratamento mundiais para encontrar a melhor solução para você! Entre em contato e agende uma consulta para saber mais sobre hérnia abdominal e seu tratamento.

Fontes:

Centro de hérnia – Hernia Clinic;

Ministério da Saúde.

    Atendimento particular
    de segunda à sexta,
    das 09h00 às 18h00.

    Preencha o formulário e aguarde nosso contato
    ou se preferir, ligue no (11) 4324-4695.