Fale conosco pelo WhatsApp

Hérnia de Hiato (Estômago)

Hérnia de hiato tem tratamento, mas demanda diagnóstico especializado. Conheça quais os principais sintomas e riscos dessa patologia.

A hérnia de hiato consiste em uma doença na qual um alargamento no diafragma permite que parte do estômago extravase para dentro do tórax.

Com essa passagem, o mecanismo de retenção do conteúdo deixa de funcionar corretamente podendo ocorrer o refluxo gastroesofágico e azia, principais sintomas da hérnia de hiato. Entenda melhor a seguir!

Quais as causas da hérnia de hiato?

O diafragma consiste em um músculo que separa o tórax do abdômen e é usado na respiração. No meio dele há um orifício pelo qual passa o esôfago, responsável por levar os alimentos ao estômago.

Esse orifício no centro do diafragma é chamado de hiato. Para bom funcionamento das estruturas digestivas e respiratórias, há ligamentos que garantem que a parte inferior do esôfago permaneça no local correto.

No entanto, essas estruturas podem sofrer algum tipo de relaxamento ou alargamento do hiato, o que permite que parte do esôfago e estômago escape por esse orifício para o tórax, formando a hérnia de hiato.

Ainda que o enfraquecimento da musculatura seja frequentemente associado à ocorrência da hérnia de hiato, as causas ainda não são plenamente conhecidas na literatura médica.

Estudos indicam que a pressão no estômago pode ter influência no surgimento da condição e os fatores de risco também devem ser considerados, como pessoas com mais de 50 anos, obesas ou com excesso de peso. Apesar disso, a patologia pode surgir em pessoas de qualquer idade ou estatura física.

Quais os sintomas da hérnia de hiato?

Em geral, no início a hérnia do estômago não apresenta sintomas, mas conforme a protuberância cresce podem surgir desconfortos como dificuldade para engolir e dores no peito, que podem ser confundidas com infarto.

Outro sintoma da hérnia de hiato é o refluxo gastroesofágico, pois a perda da força da musculatura pode causar o retorno dos ácidos estomacais, causando queimação (azia) e refluxo. A condição ainda apresenta sinais como:

  • Arrotos;
  • Tosse seca persistente;
  • Dificuldade para engolir;
  • Regurgitação frequente;
  • Dor no peito.

Apesar disso, as hérnias só costumam apresentar esses sintomas quando muito volumosas. Trata-se de uma causa possível do refluxo, ainda que não seja a única.

Quais os tipos de hérnia de hiato?

Existem duas formas de o estômago se deslocar em direção ao tórax, que são os dois tipos de hérnia de hiato. A chamada hérnia de hiato por deslizamento, que é a mais comum e consiste no deslocamento do esôfago e do estômago em conjunto pelo hiato; e hérnia de hiato paraesofágica, em que a junção entre o esôfago e estômago está normal, mas parte do estômago se projeta sozinha pelo hiato.

Quais os riscos da hérnia de hiato?

A hérnia de hiato por deslizamento dificilmente traz complicações agudas que possam levar algum risco a vida dos seus portadores. Ela contribui para o desenvolvimento de sintomas de refluxo gastroesofágico como azia e queimação, e deve ser tratada baseada nos sintomas.

Já a hérnia paraesofágica, o principal risco é o estrangulamento, que acontece quando o estômago fica preso e há interrupção do fluxo sanguíneo no órgão, o que demanda intervenção cirúrgica imediata.

A falta de tratamento das hérnias de hiato como um todo também pode levar a outras complicações de saúde, como:

  • Regurgitação e Aspiração pulmonar;
  • Sangramento lento e anemia devido aos problemas na absorção de ferro;
  • Úlceras ou esofagite, que consiste em uma inflamação na parede do esôfago, em decorrência da azia.

É fundamental que ao identificar os sintomas, um especialista em hérnia seja consultado para investigação e diagnóstico da condição. Entre os exames frequentemente solicitados inclui-se o raio-X com contraste do trato digestivo superior e a endoscopia interior do trato digestivo.

Como é feito o tratamento da patologia?

Após a confirmação da hérnia de hiato, o especialista poderá optar por diferentes condutas como o tratamento medicamentoso em caso de hérnias de deslizamento e hérnias menores. Nesse caso, o foco é amenizar os sintomas que causam desconforto, como refluxo e azia.

Para casos nos quais a hérnia de hiato é maior, em geral, acima de 5 cm, e naquelas que são do tipo paraesofágico, o médico responsável pode optar pelo tratamento cirúrgico que permite a recolocação das estruturas nos seus locais originais e fechamento do orifício pelo qual houve o extravasamento.

No caso da hérnia de hiato é importante que o paciente incorpore bons hábitos alimentares e no estilo de vida, incluindo:

  • Reduzir o consumo de alimentos gordurosos, ultraprocessados e frituras;
  • Reduzir o consumo de bebida alcoólica e bebidas gaseificadas;
  • Não ingerir líquidos durante as refeições;
  • Comer menos nas refeições, com alimentos mais leves;
  • Usar travesseiro alto e elevar a cabeceira da cama;
  • Evitar comer próximo ao horário de deitar-se.

Apenas um especialista poderá avaliar o caso a partir dos sintomas relatados pelo paciente e resultados dos exames solicitados. Com essas informações em mãos, o médico poderá indicar a conduta mais apropriada ao caso.

Quer saber mais sobre a hérnia de hiato? Entre em contato com a Hernia Clinic e marque uma consulta!

Fontes:

Ministério da Saúde;

Centro de Hérnia – Hernia Clinic.