Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp

10 mitos e verdades sobre hérnia no estômago ou hérnia de hiato

Médico examinando paciente - hérnia no estômago
14jul, 2021

Esclareça suas dúvidas e saiba como tratar e identificar o problema

A hérnia da parede abdominal é um defeito na musculatura que pode permitir a passagem de gordura ou de uma porção dos órgãos intra-abdominais através dela. A doença acomete entre 20% e 25% da população adulta brasileira e geralmente afeta mais os homens. A hérnia de hiato ou hérnia no estômago é uma doença diferente das hérnias da parede abdominal, pois o defeito na musculatura não está na parede e sim no músculo diafragma. Existem uma série de dúvidas nos pacientes sobre o assunto, por isso separamos alguns mitos e verdades sobre a hérnia no estômago. 

Mitos e verdades sobre hérnia no estômago

O tratamento da hérnia no estômago é apenas cirúrgico

Mito. A cirurgia é a única forma de remover definitivamente uma hérnia no estômago, pois ela reposiciona o órgão no seu devido lugar (cavidade abdominal) e realiza o fechamento do defeito (buraco ou anel) herniário no músculo diafragma. Fisioterapia e exercícios para fortalecimento do abdômen não apresentam melhora para o quadro. Porém, alguns pacientes, com hérnias pequenas, com pouco ou nenhum sintoma e aqueles com a saúde debilitada não têm indicação de cirurgia, podendo receber orientações e até mesmo medicações para controlar os sintomas e manter uma boa qualidade de vida, dessa forma convivendo em harmonia com a hérnia. Esses pacientes devem manter o acompanhamento médico.

A cirurgia só pode ser feita de maneira convencional (aberta)?

Mito. A correção de uma hérnia no estômago, na maioria das vezes, pode ser feita com segurança a partir de procedimentos minimamente invasivos, como a videolaparoscopia e a cirurgia robótica.

É preciso fazer uso de uma tela para evitar a recidiva da hérnia no estômago.

Mentira. A colocação de tela nas cirurgias de hérnia no estômago ou hérnia de hiato é uma opção principalmente em hérnias muito grandes ou naquelas que já foram operadas e retornaram. Hérnias pequenas operadas tem bons resultados mesmo sem uso de tela.

A obesidade aumenta o risco de ter hérnia.

Verdade. O excesso de adiposidade no organismo enfraquece os tecidos e o aumento da gordura corporal e principalmente abdominal é um fator de risco para hérnia de hiato ou hérnia no estômago.

As hérnias aparecem apenas em idosos.

Mito. Qualquer pessoa, de qualquer idade, pode desenvolver uma hérnia de hiato. Naquelas mais jovens, ocorre devido a predisposição individual, defeitos na região ou obesidade. Já entre os mais idosos, acontece devido ao processo de deterioração e fraqueza dos tecidos.

Hérnias não apresentam sintomas.

Mito. Um dos principais sintomas da hérnia no estômago é o refluxo exacerbado, provocando azia, queimação e regurgitação de alimentos em direção a boca.

A hérnia pode provocar complicações.

Verdade. As hérnias de hiato podem provocar um refluxo gastroesofágico aumentado, provocando inflamação no esôfago (esofagite) e sintomas/consequências decorrentes disso. Em casos raros pode acontecer o encarceramento do estômago ou uma rotação do órgão, interrompendo o fornecimento de sangue. O quadro pode provocar necrose e infecção, levando até mesmo à morte do paciente quando não é devidamente tratado.

A hérnia pode ser diagnosticada sem exames de imagem.

Mito. Na maioria dos casos, a história clínica do paciente, associada ao exame físico, pode levar a uma suspeita de hérnia no estômago. Porém, a confirmação do diagnóstico só é possível através de exame de imagem ou de uma endoscopia digestiva alta.

A hérnia no estômago pode ir crescendo progressivamente.

Verdade. A maioria das hérnias tanto da parede abdominal, quanto as hérnias de hiato ou estômago podem crescer com o passar dos anos. Esse crescimento geralmente é lento. Atividades repetitivas de muito esforço ou aumento da pressão abdominal, bem como ganho de peso podem acelerar um pouco esse processo.

Após a cirurgia de hérnia de hiato, o paciente precisa fazer uma dieta específica.

Verdade. Na cirurgia de hérnia do estômago é feita a manipulação do órgão colocando-o de volta ao seu lugar, e também o fechamento do orifício do hiato por onde ele estava saindo em direção ao tórax. Uma válvula no próprio estômago também pode ser criada para diminuir o refluxo. Toda essa manipulação provoca inchaço e inflamação local por uns dias, por isso, todos os pacientes no pós-operatório devem fazer uma dieta específica somente com alimentos líquidos e pastosos nas primeiras semanas. Após esse período, progressivamente pode voltar a comer normalmente.

O diagnóstico e tratamento de uma hérnia no estômago são mais assertivos quando feitos por uma clínica especializada. Caso você tenha alguma dúvida sobre o tema, agende uma consulta com os profissionais da Hérnia Clinic.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal

Centro de Hérnia – Hernia Clinic