Fale conosco pelo WhatsApp

Hérnia encarcerada é grave?

Hernia encarcerada em paciente
12maio, 2020

Para quem questiona de a hérnia encarcerada é grave, basta dizer que esta é uma complicação em que o órgão que extravasou de dentro da cavidade abdominal e ficou preso em um orifício existente na parede muscular do abdômen. Como consequência, há uma redução do fluxo sanguíneo para a porção do órgão afetado, causando lesão e dor, além de poder progredir para necrose dos tecidos. Esta é considerada uma evolução que requer intervenção imediata.

Portanto, a hérnia encarcerada é grave e pode acometer pacientes com diferentes tipos de hérnia abdominal — umbilical, inguinal, incisional, epigástrica e femoral. No último tipo, entretanto, a complicação é ligeiramente mais frequente, por causa das características do anel femoral que costuma ser pequeno e estreito.

O que é uma hérnia abdominal?

O revestimento muscular da parede abdominal é contínuo e cumpre a função de proteger os órgãos localizados na parte interna do abdômen. Em algumas pessoas, porém, essa estrutura pode estar enfraquecida e apresentar uma abertura — que recebe o nome de hérnia. Além de defeitos congênitos, os principais fatores que podem causar este enfraquecimento são:

  • Esforço físico intenso e excessivo;
  • Tosse crônica;
  • Tabagismo;
  • Gestação;
  • Doenças que afetam o colágeno.

A hérnia abdominal, portanto, é caracterizada pela presença de um defeito ou orifício anormal nos tecidos que revestem a cavidade do abdômen, permitindo que os órgãos extravasem e se projetem para fora da cavidade abdominal. Essa alteração forma abaulamentos visíveis, sendo que o surgimento desta protuberância na região é justamente o principal sintoma da hérnia. Quando encarcerada, alguns pacientes podem apresentar também náuseas e cólicas abdominais, além de vermelhidão e calor no local.

Hérnia encarcerada é grave: quais são as complicações?

Como foi explicado, o encarceramento da hérnia ocorre quando o órgão extravasado fica preso no orifício sem que seja possível seu reposicionamento. Isso pode acontecer tanto por causa do grande volume de órgãos vazados ou pelo tamanho apertado do orifício herniário.

A hérnia encarcerada faz com que o órgão preso receba menos sangue, o que pode comprometer seu funcionamento e causar lesão dos tecidos. Caso o fluxo sanguíneo seja interrompido, o quadro se agrava para uma hérnia estrangulada, uma evolução bastante grave e que pode levar à necrose, perfuração intestinal e até mesmo morte do paciente.

Respondendo à pergunta do título: uma hérnia encarcerada é grave e pode acarretar problemas muito sérios, e é importante que ela seja avaliada o mais rápido possível para evitar complicações como as citadas.

Como é o tratamento da hérnia encarcerada?

O tratamento para qualquer tipo de hérnia abdominal é sempre cirúrgico, independentemente dos sintomas que o paciente apresentar. Quando não há nenhuma complicação aparente, esta hernioplastia pode ser agendada e realizada com um pouco mais de tranquilidade em relação aos preparativos pré-operatórios.

Uma vez que a hérnia encarcerada é grave, porém, a cirurgia neste caso deve ser conduzida em caráter de urgência. Além disso, o procedimento se torna mais complexo porque exige o reposicionamento e avaliação da viabilidade do órgão que passou pelo orifício, além de mexer nas estruturas abdominais e o fechamento da abertura característica da hérnia. Em alguns casos, a região recebe também uma tela para fortalecer a parede abdominal e evitar reincidências.

A cirurgia de hérnia pode ser feita a partir de 3 estratégias distintas: cirurgia aberta (tradicional), cirurgia laparoscópica (com ajuda de câmera e pequenos cortes) e cirurgia robótica (realizada por um robô conduzido por um cirurgião). Todas as técnicas são bastante efetivas, e a escolha da mais adequada vai depender das características de cada caso.

Podemos afirmar, portanto que a hérnia encarcerada é grave, podendo ser uma evolução da hérnia abdominal, e demanda cuidados imediatos. É importante sempre consultar um médico especializado para garantir a melhor condução do caso e plena recuperação do paciente. A Hérnia Clinic conta com uma equipe de profissionais especializados no tratamento de hérnias abdominais, oferecendo toda a atenção que esta patologia exige.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal;

Centro Especializado em Hérnia – Hernia Clinic.