Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp

Hérnias da parede abdominal: conheça os tipos

Ilustração sobre os tipos de hérnias - hérnias da parede abdominal
08set, 2021

O escape de um órgão por uma passagem que se abre na parede abdominal é denominado hérnia abdominal

A parede abdominal é composta por várias camadas de tecido: a camada mais profunda, o peritônio, forma o revestimento interno da cavidade abdominal e cobre parcial ou totalmente os órgãos internos. As hérnias da parede abdominal são a protrusão (vazamento) de um órgão de dentro do abdômen através de um orifício natural ou adquirido (ou uma área de fraqueza muscular) em direção a pele. Às vezes, o saco herniário pode conter alças intestinais provocando obstrução delas.

As hérnias da parede abdominal são comuns. Alguns fatores que aumentam o risco de desenvolver essa patologia são sabidos, tais como:

  • Fraqueza dos músculos abdominais ou tecidos conjuntivos;
  • Sobrepeso;
  • Tabagismo ou tosse crônica;
  • Ter realizado alguma cirurgia, principalmente com incisões grandes;
  • Gravidez ou aumento do volume abdominal por líquido;
  • Predisposição genética e história familiar.

Para reduzir o risco de aparecimento de hérnias da parede abdominal, é recomendado não sobrecarregar os músculos abdominais nos meses seguintes à cirurgia realizada nesta área do corpo, bem como evitar os demais fatores de risco listados.

Tipos de hérnias

O termo hérnia abdominal diz respeito à fuga de um órgão localizado na região da barriga por meio de um orifício ou um canal anatômico fisiologicamente existente no corpo. Qualquer órgão ou tecido que vai de um lugar para outro que não lhe pertence é denominado hérnia. Com relação ao deslocamento das vísceras, as hérnias podem ser:

  • Hérnias internas: quando a passagem ocorre dentro do corpo e tende a não ser visível do lado de fora;
  • Hérnias externas: quando os órgãos, infiltrando-se entre as estruturas que compõem a parede abdominal, se movem em direção à pele tornando-se evidentes do lado de fora. Neste caso, é possível ver uma protuberância na barriga do paciente.

As hérnias da parede abdominal podem ser divididas em:

  • Hérnias congênitas: o umbigo (passagem do cordão umbilical) e o ducto do peritônio vaginal (canal de migração do testículo para a bolsa escrotal) são duas estruturas presentes no feto que sofrem fechamento após o nascimento. Se o fechamento for insuficiente, pode resultar na formação de hérnias nessa região;
  • Hérnias adquiridas: são aquelas resultantes de fraqueza e abertura da parede abdominal.

Tratamento para as hérnias de parede abdominal

A cirurgia geralmente é indicada, independentemente da presença de sintomas. O objetivo é prevenir complicações agudas e muitas vezes graves, como encarceramento ou estrangulamento herniário, que leva à necrose dos tecidos e morte deles. A intervenção é considerada essencial principalmente quando a hérnia causa sintomas que podem variar desde a sensação de peso local e tensão até uma dor real.

A cirurgia é o único tratamento definitivo para o problema, e deve ser feita em centro cirúrgico devidamente equipado. A correção das hérnias da parede abdominal é feita a partir do reposicionamento do órgão extravasado e fechamento do orifício existente na musculatura do abdômen. Uma tela cirúrgica pode ser utilizada para reforçar a área e impedir que o problema volte.

Entenda o que é a tela cirúrgica

As telas utilizadas para reforçar a parede abdominal são produzidas com materiais sofisticados e que, além da resistência, possuem características como leveza, elevada capacidade de integração com os tecidos biológicos e elasticidade semelhante à da parede abdominal. Alguns materiais podem ser parcialmente absorvíveis, porém a maioria das telas é sintética e inabsorvível, promovendo um reforço para a vida toda.

Além disso, dependendo do caso, as suturas tradicionais tendem a ser substituídas pelo uso de adesivos (diminuindo a dor associada aos pontos internos), e existem ferramentas concebidas para fixar as redes no abdômen por meio de orifícios milimétricos ou mesmo telas com propriedades autoadesivas ou de auto fixação. Para saber mais, entre em contato com os profissionais da Hernia Clinic.

Fontes:

Manual MSD;

Hospital Sírio Libanês.