Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp

7 mitos e verdades sobre Hérnias Abdominais

Homem sentado com as mãos na barriga hérnias abdominais
07nov, 2019

As hérnias abdominais são um tipo de patologia muito comum no Brasil. Segundo estimativas oficiais da Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal, apontam que aproximadamente 25% dos brasileiros adultos já foram diagnosticados com a condição.

A incidência das hérnias abdominais faz com que as dúvidas acerca do tema sejam frequentes. No intuito de entender melhor o assunto, muitos pacientes se deparam com informações que não são fidedignas, fazendo com que a condição se agrave por conta da demora no diagnóstico e tratamento correto.

Confira a seguir os mitos e verdades acerca das hérnias abdominais.

“As hérnias só aparecem no umbigo”: Mito

As hérnias podem surgir em toda a parede abdominal, incluindo a região da virilha. Os principais tipos de hérnia são: umbilical, incisional, epigástrica e inguinal.

“A obesidade pode causar hérnias abdominais”: Verdade

A obesidade é um dos fatores que podem desencadear as hérnias abdominais, porém, não é o único. Fazem parte desta lista a gravidez, o envelhecimento, o excesso de esforço físico, tosse excessiva e o tabagismo, por exemplo.

“Hérnias abdominais não apresentam sintomas”: Mito

Toda hérnia apresenta sintomas, sendo que o principal deles é o abaulamento na superfície da pele em decorrência do órgão extravasado pelo orifício na parede abdominal. Os sintomas surgem quando o indivíduo realiza uma atividade que exija muito esforço.

No entanto, o que difere um tipo de hérnia do outro é o local no qual esse sinal aparecerá. Exemplificando: se o abaulamento surgir em uma região do abdome que foi submetida à cirurgia, então trata-se de uma hérnia incisional. Caso o sintoma apareça na região da virilha, trata-se de um caso de hérnia inguinal.

“As hérnias no abdome crescem gradativamente”: Verdade

Os movimentos do corpo exercem uma pressão a mais no orifício herniário, fazendo com que o conteúdo extravasado seja maior. Por isso, é fundamental realizar o diagnóstico com um médico especializado o quanto antes.

“As hérnias abdominais podem gerar complicações”: Verdade

Quando as hérnias abdominais não são devidamente tratadas pode ocorrer o estrangulamento da hérnia, ou seja, o órgão extravasado passa a não receber o fluxo sanguíneo adequado, causando vários desconfortos no paciente.

É importante o indivíduo conhecer as complicações da hérnia encarcerada para que possa agir de maneira preventiva e recorrer a um médico especialista em hérnia assim que perceber o surgimento das hérnias na cavidade abdominal.

“As hérnias no abdome somem sozinhas”: Mito

Este é um dos mitos mais perigosos quando o assunto é hérnia abdominal. Isso porque, quando o indivíduo acredita que a condição pode desaparecer sozinha, ele pode postergar a consulta com um médico especialista, levando ao agravamento da hérnia conforme explicado anteriormente.

Um dos motivos que fazem com que os pacientes acreditem que a hérnia pode sumir sozinha é o fato do abaulamento não aparecer quando estão levantados ou sentados. No entanto, isso mostra que a hérnia existe, mas que ainda não está encarcerada.

“O tratamento é exclusivamente cirúrgico”: Verdade

A única maneira de corrigir o orifício herniário é por meio da cirurgia, no qual será utilizada uma tela de polipropileno para fechar o afrouxamento. Para tanto, o médico pode optar pela cirurgia aberta (método tradicional), laparoscopia ou robótica (técnicas mais avançadas).

A avaliação das hérnias abdominais feita por um centro de hérnia oferece um atendimento mais assertivo e de qualidade, resultando em uma melhora expressiva da condição clínica. Caso tenha restado alguma dúvida, entre em contato e agende uma consulta com um de nossos especialistas em hérnia.