Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp

Como dormir após cirurgia de hérnia inguinal?

Médico examina paciente deitada na cama
05mar, 2021

Ter uma boa noite de sono é fundamental para a melhor recuperação pós-cirúrgica

Pacientes que foram submetidos a uma herniorrafia costumam questionar o médico que os assiste sobre como dormir após a cirurgia de hérnia inguinal. É importante que o paciente não se esforce e siga todas as recomendações médicas para a plena recuperação.

A seguir, veja algumas dicas sobre como dormir após a cirurgia de hérnia inguinal a fim de ter uma noite de sono tranquila, o que vai ajudar no processo de recuperação, com informações cedidas pelos especialistas da Hernia Clinic.

Posição: o mais recomendado para pessoas que estão se recuperando de uma cirurgia é dormir de barriga para cima ou do lado oposto ao operado, nos primeiros dias. Isso faz com que a respiração seja mais fácil e o incômodo seja menor. A posição também permite movimentos mais fáceis e rápidos, além de ser boa para estimular a circulação.

Travesseiros: o travesseiro deve ser alto, para facilitar a respiração e permitir que a pessoa se levante com mais facilidade no meio da noite. Também é importante deixar travesseiros próximos aos braços, para que eles ajudem na hora de dar impulso e se mover confortavelmente.

A hérnia inguinal é um problema comum e de tratamento eficaz, mas que também pode apresentar complicações. Seguir as recomendações médicas no pós-operatório, principalmente sobre como dormir após cirurgia de hérnia inguinal, contribuem para a recuperação mais rápida e sem risco de complicações.

 Entenda como a hérnia inguinal se forma no organismo

hérnia inguinal, ou hérnia na virilha, se desenvolve quando a musculatura da parede abdominal apresenta uma região mais fraca que se abre, permitindo a projeção dos tecidos internos por esse espaço. Forma-se então uma tumefação na virilha que pode causar:

  • Dor, principalmente ao tossir, se dobrar sobre o abdômen ou ao carregar objetos pesados;
  • Sensação de peso e de fraqueza na virilha;
  • Dor aguda que se irradia para os testículos.

Causas da hérnia inguinal

A hérnia só ocorre quando os músculos do abdômen estão enfraquecidos, o que é mais comum em pessoas com:

  • Aumento da pressão abdominal, por tosse crônica, esforço repetitivo ou prisão de ventre;
  • Defeitos congênitos na região abdominal, no caso das crianças;
  • Obesidade e hipertensão;
  • Hábito de fumar;
  • Deficiências do colágeno.

Além disso, ela tem maior incidência em crianças ou idosos, devido à fragilidade da parede abdominal. A hérnia não melhora nem desaparece espontaneamente e pode levar a complicações. A principal delas ocorre quando o intestino fica preso na parede abdominal, o que leva a uma perda do fornecimento de sangue para o órgão.

Quando isso acontece, os tecidos podem começar a morrer, causando dor intensa, vômitos, náuseas e dificuldade para se movimentar. Caso isso ocorra, pode ser necessário fazer uma cirurgia de urgência, com possibilidade de retirar uma parte do intestino.

Outro risco que uma hérnia não tratada pode trazer é o desenvolvimento da hérnia escrotal, ou seja, quando ela atinge o escroto, que é o tecido que envolve e protege o testículo. Dessa forma, além do estrangulamento intestinal, também pode haver aumento progressivo da bolsa escrotal e alteração na função testicular.

Tratamento da hérnia inguinal

A cirurgia tem o objetivo de colocar o intestino ou gordura de dentro do abdômen de volta no local e é a única forma de tratamento, principalmente quando o paciente apresenta sintomas.

O procedimento pode ser feito de maneira convencional (aberta), quando é realizado um corte na região da hérnia, ou por laparoscopia/robótica, onde são feitas três pequenas incisões. Em ambos os casos, o médico geralmente coloca uma tela sintética que ajuda a reforçar a musculatura da área e a evitar a formação de uma nova hérnia. No entanto, a técnica cirúrgica depende do tipo de hérnia e do estado de saúde do paciente.

A recuperação é relativamente rápida; geralmente o paciente fica internado de 12 a 36 horas. Após o procedimento, deve-se ter alguns cuidados, principalmente durante as primeiras duas semanas, sendo que como dormir após cirurgia de hérnia inguinal, uma delas:

  • Evitar dobrar o tronco até à completa cicatrização da ferida;
  • Aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras, para evitar a prisão de ventre e o esforço para defecar;
  • Evitar pegar peso acima de 5 kg;
  • Não fazer exercícios abdominais por cerca de 30 a 60 dias;
  • Não permanecer muito tempo sentado;
  • Evitar dirigir na primeira semana.

Essas são apenas algumas informações relativas à hérnia e como dormir após cirurgia de hérnia inguinal. Em caso de dúvidas, agende uma consulta com um dos especialistas da Hernia Clinic.

Fontes:

 Ministério da Saúde;

Centro de Hérnia – Hernia Clinic.

Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal