Fale conosco pelo WhatsApp

Conheça as técnicas de Cirurgia de Hérnia

Homem com mão em sua barriga depois da cirurgia de hérnia abdominal
11fev, 2020

A cirurgia de hérnia é a única opção de tratamento para casos de hérnia abdominal com sintomas associados. Em geral, os medicamentos são bastante úteis para minimizar o problema, mas não são eficazes em sua resolução.

A hérnia abdominal consiste em um abaulamento decorrente da protrusão de órgãos ou gordura através de um orifício na parede abdominal enfraquecida. Existem diferentes localizações do problema que demandam a cirurgia de hérnia, tais como:

  • Inguinal: quando o abaulamento afeta a região da virilha;
  • Umbilical: quando ocorre no umbigo;
  • Epigástrica: quando ocorre na parte anterior, entre o umbigo e o tórax;
  • Incisional: quando ocorre em cicatrizes de cirurgias anteriores.

O tipo de hérnia, a condição de saúde do paciente e a gravidade do caso podem demandar diferentes técnicas de cirurgia de hérnia, sendo que a avaliação realizada por um especialista considera todos esses fatores na definição do protocolo de tratamento médico.

Quais as técnicas de cirurgia de hérnia?

A cirurgia de hérnia passou por transformações ao longo dos anos, tornando-se mais tecnológica e eficaz com o objetivo de reduzir o trauma cirúrgico e minimizar as chances de recidiva, ou seja, da hérnia voltar. Saiba a seguir quais são as técnicas disponíveis atualmente.

Cirurgia aberta

A cirurgia de hérnia aberta é a conduta mais tradicional e, por muitos anos, foi o único tratamento disponível para o problema.

A técnica pode ser realizada com anestesia local com sedação, raquianestesia ou geral, de acordo com as características da hérnia e das preferências do cirurgião responsável. Após a anestesia é realizada a incisão cirúrgica, que consiste em um corte na região acometida, de acordo com a localização da hérnia.

O tamanho da incisão depende de aspectos como o tamanho da hérnia e as características físicas do paciente. Posteriormente, o especialista reintroduz o conteúdo da hérnia na cavidade abdominal utilizando o mesmo orifício pela qual ela extravasou. Em alguns casos, é usada uma tela de polipropileno para reforçar a parede abdominal no local da protrusão e evitar a reincidência.

As telas podem ser colocadas em diferentes posições nas camadas da parede abdominal: dentro do abdômen; entre os planos musculares; ou logo abaixo da pele. A decisão do local de colocação depende de características do paciente e da hérnia em si.

Em seguida, a incisão cirúrgica é fechada e o paciente é mantido em observação por, pelo menos, 6 a 12 horas após a cirurgia de hérnia, evitando complicações e monitorando os sinais vitais. Hérnias maiores podem demandar mais tempo de internação, bem como a utilização de drenos na área operada.

Videolaparoscopia

A cirurgia de hérnia por videolaparoscopia é realizada com anestesia geral, pois é fundamental que a musculatura do paciente fique relaxada durante todo o procedimento. Inicialmente é injetado gás carbônico no abdômen do paciente para distender o mesmo, criando espaço a fim de melhorar a visualização das estruturas e movimentação dos equipamentos.

Trata-se de uma técnica menos invasiva do que o procedimento clássico, pois as incisões cirúrgicas são pequenas, com cerca de meio a um centímetro cada, sendo usadas para manuseio dos instrumentos cirúrgicos (pinças) e inserção do endoscópio (câmera).

Enquanto uma incisão é destinada à câmera, as outras restantes são utilizadas pelo cirurgião para executar a técnica, inserindo o conteúdo da hérnia no abdômen e fazendo o fechamento da abertura. Geralmente também são usadas telas, com ou sem revestimento, podendo ser colocadas em diferentes planos da parede abdominal.

Cirurgia robótica

O protocolo de cirurgia de hérnia mais moderno é o robótico, tratando-se também de uma intervenção menos invasiva. Nesse procedimento são realizadas entre três e seis incisões no abdômen para que a correção dos tecidos seja realizada por um robô.

O controle do robô é realizado pelo cirurgião durante todo o procedimento, sendo que o equipamento tem pinças, câmera acoplada e demais instrumentos.

Como benefício, a cirurgia de hérnia robótica oferece uma visão tridimensional ao especialista, além do mesmo poder executar a técnica com movimentos mais finos e de maior amplitude, o que torna o procedimento mais preciso.

Normalmente, o tempo de internação para cirurgia de hérnia pode variar entre 12 e 48 horas de acordo com a recuperação e procedimento realizado. Após a alta hospitalar o paciente deverá manter os cuidados pós-operatórios em casa para garantir uma recuperação adequada.

A definição de qual método aplicado para a cirurgia de hérnia depende da avaliação do especialista. Caso você tenha dúvidas, agende uma consulta em nosso centro especializado em hérnia.

Fontes:

Hernia Clinic.