Fale conosco pelo WhatsApp

Cirurgia Robótica de Hérnia

Médica se preparando para executar uma cirurgia robótica
11maio, 2022

Cirurgia robótica de hérnia oferece vantagens em relação à técnica convencional. Conheça como ela é realizada e quais são os benefícios dessa opção cirúrgica para os pacientes

A cirurgia robótica de hérnia é um dos procedimentos mais modernos da medicina. Criada em 1999, é uma técnica minimamente invasiva na qual, ao invés de grandes cortes no abdômen, são realizadas pequenas incisões pelas quais entram uma câmera e os instrumentos cirúrgicos.

A grande diferença com relação à cirurgia por videolaparoscopia, que já é praticada há algum tempo, é que na cirurgia robótica de hérnia o cirurgião não manipula diretamente os instrumentos, mas controla um robô que executa a operação.

A plataforma oferece imagens em alta definição (full HD) e três dimensões, e conta também com pinças com rotação de até 360 graus, o que possibilita maior controle e precisão por parte do cirurgião no decorrer do procedimento.

A opção é utilizada para o tratamento de diversas patologias, incluindo a cirurgia robótica de hérnia usada para diferentes tipos de hérnias na parede abdominal. Confira a seguir como é realizada a cirurgia robotizada e quais são os benefícios para o cirurgião e para o paciente.

Como funciona a cirurgia robótica de hérnia?

O procedimento de cirurgia robótica de hérnia é feito com o cirurgião controlando o robô por meio de um console que executa os movimentos cirúrgicos utilizando quatro pinças, conhecidas também como braços poliarticulados, pois são flexíveis e permitem movimentações em 360 graus, ou seja, maiores que as pinças comuns da laparoscopia.

Na extremidade de uma dessas pinças há uma câmera que gera as imagens em alta definição, possibilitando uma visão ampliada para o cirurgião. Os demais braços poliarticulados manipulam as pinças cirúrgicas que replicam os movimentos operatórios feitos pelo especialista.

O paciente fica sob anestesia geral, assim como acontece com outras técnicas como a laparoscópica, para que a musculatura do indivíduo fique relaxada por completo. A técnica robótica é realizada com o auxílio de uma equipe médica composta por vários profissionais além de enfermeiro e anestesista.

Com o uso dos braços articulares, o cirurgião especializado no aparelho digestivo consegue fazer a inserção do órgão herniado na cavidade abdominal e fechar o orifício pelo qual houve o extravasamento dos tecidos.

Além disso, a técnica robótica permite o fechamento do orifício na parede abdominal com colocação da tela cirúrgica para evitar a recorrência do quadro. A cirurgia robótica de hérnia pode ser usada para as diferentes manifestações da condição, como:

  • Hérnia inguinal: na qual o abaulamento ocorre na região da virilha;
  • Hérnia umbilical: que acomete crianças e adultos, e nas quais a saliência manifesta-se próximo ou no umbigo;
  • Hérnia epigástrica: na qual o abaulamento ocorre na linha alba, entre tórax e umbigo, acometendo mais frequentemente homens entre 20 e 50 anos;
  • Hérnia incisional: a saliência ocorre em cicatrizes de cirurgias prévias, consistindo em quadros mais complexos de serem revertidos.

Apesar de a técnica robótica poder ser usada no tratamento de todos os tipos de hérnia abdominal, é fundamental uma avaliação especializada para considerar as particularidades do caso.

Quais as diferenças da cirurgia convencional e a cirurgia robótica de hérnia?

A cirurgia robótica de hérnia difere-se da cirurgia laparoscópica, mas merece destaque principalmente quando comparada à cirurgia convencional de hérnia.

No caso da cirurgia laparoscópica, apesar de serem feitas pequenas incisões para execução do procedimento, como ocorre na técnica robotizada, o manuseio dos instrumentos cirúrgicos é feito pelo cirurgião e eles são alongados, dificultando certos movimentos, o que limita as possibilidades cirúrgicas.

Já na cirurgia convencional de hérnia, usada por décadas como a principal opção no tratamento da condição, são necessárias incisões maiores no abdômen, deixando os tecidos expostos para que o cirurgião possa ver a região acometida e fazer a correção do quadro.

Por meio da incisão aberta, o conteúdo extravasado é devolvido à cavidade abdominal e a tela cirúrgica é colocada para mitigar as chances de recorrência do problema na mesma região. Por fim, a incisão cirúrgica é fechada, entretanto, com maior demanda por cuidados no pós-operatório devido à extensão do procedimento.

Em geral, o tempo de internação após a cirurgia tradicional de hérnia é de um a quatro dias. Na cirurgia robótica de hérnia, a alta hospitalar ocorre, em média, em dois dias.

Quanto maior é a incisão cirúrgica, mais complexa é a recuperação, pois são mais tecidos que precisam cicatrizar, demandando maior esforço do organismo, o que torna o pós-operatório mais lento, com maiores chances de complicação, com uma estética menos satisfatória e com mais restrições ao paciente.

As recomendações pós-operatórias são as mesmas independentemente da técnica, e incluem repouso, não carregar peso e ter uma alimentação rica em fibras. Entretanto, o tempo de afastamento das atividades da cirurgia convencional é de cerca de duas semanas e até seis semanas para atividades mais extenuantes, podendo ser reduzido no caso da cirurgia laparoscópica ou robótica.

Quais são as vantagens da cirurgia robotizada?

A tecnologia oferecida pela cirurgia robótica de hérnia traz benefícios para pacientes acometidos por uma hérnia abdominal, facilitando a intervenção cirúrgica. Uma das principais vantagens dessa técnica é a possibilidade de o profissional reproduzir o movimento do punho por meio das pinças com uma visão 3D, proporcionando uma maior precisão nos movimentos cirúrgicos.

Nesse contexto, a equipe da Hernia Clinic apresentou no Congresso da Sociedade Americana de Cirurgiões Gastrointestinais e Endoscópicos (SAGES) em 2017 um trabalho detalhando a o uso da cirurgia robótica em casos de hérnias inguinais recidivadas (que voltaram após uma cirurgia anterior).

Algumas outras possíveis vantagens da cirurgia feita com robô para hérnia são:

  • Redução da perda de sangue durante a execução do procedimento com mais precisão;
  • Possibilidade de Menor tempo cirúrgico;
  • Menores restrições no pós-operatório;
  • Recuperação mais rápida.

A indicação da cirurgia robótica de hérnia é realizada com base na análise clínica do paciente, caso a caso.

Não são todos os pacientes com hérnias abdominais que necessitarão ou se beneficiarão dessa opção cirúrgica, portanto, a avaliação do cirurgião especializado no aparelho digestivo é determinante no diagnóstico e orientação quanto ao tratamento.

Caso queira saber se a técnica robótica é recomendada no seu caso, entre em contato e saiba tudo a respeito da cirurgia robótica de hérnia com a equipe da Hernia Clinic.

Fontes:

Hérnia Clinic.